Gastronomia

Sim, comer transforma.

28 de janeiro de 2018

Hoje me sugeriram escrever sobre como a gastronomia pode ser um meio de transformação.

Refleti.

Acho que é um dos melhores meios que conheço. Primeiramente, pelo tradicional “você é o que você come”.

A alimentação é uma escolha do que você levará para seu corpo digerir, metabolizar, absorver e, assim, se transformar em você, daí decorre o referido ditado.

É um cuidar constante com você mesmo, com a natureza, com o ecossistema. É um meio de saúde física, mental e espiritual.

O que você come influencia o seu comportamento, a sua maneira de ser, sua personalidade.

Exagero? acho que não!

A gastronomia vai além de comer.

É degustar com prazer sabores conhecidos ou desconhecidos. É experimentar o novo. É tentar. É mudar.

E esse é um segundo ponto que faz da gastronomia algo tão fascinante: seu poder de transformação.

A gastronomia é uma ótima forma de conhecer culturas é provar comidas típicas. Você tem uma imersão nos sabores, cheiros, cores, tato, palato que é uma experiência de metamorfose.

Acho que o modo mais fácil e mais rápido de “culturização” – basta está aberto a tanto. Não é a toa que o primeiro Mac Donalds na China foi uma simbologia e tanto.

Mas também, gastronomia é uma arte, é criatividade, é beleza. E você pode trabalhar em aprecia-la, aprender sobre ela, seja para cozinhar, seja para comer.

Sim, comer transforma.

Mas alimentar-se, saborear, provar … isso é um início de uma viagem para novos horizontes.

Haveria mais paz no mundo, se as pessoas sentassem para comer coisas gostosas antes de negociar. Provar a comida do outro antes de viajar. Abrir-se nos sentidos para algo novo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.