Sem categoria

Ilha Grande na Quarentena

17 de janeiro de 2021

Passamos de segunda a sexta em Ilha Grande.

Optamos por uma praia mais remota, Praia do Coqueiro perto de Araçatiba (bem menos movimentada e com menos opções do que Abraão) passeio só de lancha com máscara, álcool em gel e nenhum lugar lotado.

Foi incrível para reenergizar.

Ficamos numa pousada que se propõe a ser simples e gostosinha. O chalé é bem grande, com uma cama de casal e uma de solteiro, vista incrível, ventilador, mesa de jantar, geladeira e biblioteca (não tem televisão).

Oferece café da manhã fartíssimo, opções de moqueca para almoço e jantar à mesa à vontade com preço fico por pessoa (um prato ou variações por dia). Gostamos bastante da Mar de Sonhos e da receptividade recebida.

Obs: tem uma subida de escada grande entre a praia e pousada.

Aí, ficamos aproveitando o bar e restaurante da Casa da Ilha na praia. Boas Caipiras, mas toca uma música lounge bastante constante durante a tarde e houve quem na praia reclamou um pouco. Tirando na segunda-feira que estava realmente muito alto, achei gostosinho.

Para vir de Angra para a Ilha, há  indicação de lancha/traslado que também faz passeios pela ilha que passou muita segurança e protocolo. Conhecemos Aventureiro e Parnaioca  e voltamos a Dois Rios e Lopes Mendes. Lancha com metade da ocupação.

Conhecemos também a Praia do Longo onde fomos à cachoeira e comemos ostras e coquilles saint jacques saídas da água e deliciosas em ambiente total pé na areia e mesa de plástico, comemos também um caldo de mandioquinha com camarões na Praia Vermelha delicioso por indicação da pousada.

Praias mais distantes e menos movimentadas ofereceram férias simples e simplesmente o que precisávamos. Comida boa, sol, mar, vento e detox.

Quero voltar com as crianças!